Fisioterapia

A fisioterapia para cães é indicada quando o veterinário constata que o cão possui algum problema ortopédico – que pode ser causado por um acidente ou até mesmo obesidade e velhice – ou neurológico, que é o caso de algumas doenças genéticas ou adquiridas.

Esse tratamento garante que os cães tenham uma qualidade de vida maior, diminuindo dores, ajudando a manter os movimentos ou até mesmo recuperar os movimentos perdidos recentemente por traumas ou pelo efeito de doenças.

Quando a fisioterapia em cães é necessária?

Apenas um veterinário pode dizer quando é necessário ou não que o seu cão faça fisioterapia, porém em alguns casos é comum que esse tratamento seja indicado para recuperar ou manter os movimentos do pet, além de ajudar no alívio de dores.

Luxações de patela e hérnias de disco são alguns dos casos onde a fisioterapia é recomendada para os cães, pois a fisioterapia ajuda a diminuir o inchaço e dores nesses locais, ajudando a diminuir quadros inflamatórios. Em muitos casos de displasia coxo femural a fisioterapia para cães também é indicada, com foco na hidroterapia, que ajuda a fortalecer grupos de músculos dos cães usando a água.

Quando bem realizada e em um estágio inicial do problema, a fisioterapia para cães pode até mesmo substituir a necessidade de cirurgia, por isso é imprescindível que o cão vá regularmente ao veterinário para que o diagnóstico possa ser feito com rapidez, evitando o sofrimento futuro do pet.

A fisioterapia em cães também é muito recomendada no pós-operatório em cirurgias ortopédicas, diminuindo a dor e acelerando o processo de recuperação, além de evitar o surgimento de complicações após a cirurgia.

Outras indicações que vem sendo muito bem sucedidas são para obesidade e também em doenças endócrinas como diabetes, melhorando o condicionamento e resistência cardiovascular dos animais. Além de casos de doenças degenerativas como a osteoartrose.